ErótiKo

Livro de visitas


Dossier:Gil Vicente

Guerra no ...

Terrorismo

YouTube





Todas as Koisas

Especial IPVC

Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


RTP1
Últimas Galeria
Mais Links
Porque esperas?
Sites Amigos
EuroMilhões



   
   
   
   
   
   

Procura
Na nudez das coisas!
Sondagens
Koisas são?
Ideias?
Opiniões?
Pontos de vista?
Site modelo?
Molho de Grelos?
Anedotas
Na aula de Economia:
- Zezinho, diga o que é o salário mínimo nacional.
- É o vencimento que permite ao trabalhador levar uma vida familiar equilibrada... nos 10 primeiros dias de cada mês.
Um sonho

Exposição dos artistas do BlogTok
quando?

 

images_1.jpg

Brevemente

Visita:
Klubs
Sistemas
Mesa da Ciência




Manuel Alegre - 05Dez2010 10:54:00

Muito se vai falar, nos próximos tempos, sobre as eleições presidenciais e dos seus candidatos.
Há dias em conversa com amigos mais velhos que combateram na guerra colonial, e ao tocar no assunto das futuras eleições presidenciais, fui confrontado com algumas declarações sobre o percurso militar do candidato Manuel Alegre - vozes que dizem que este foi um desertor e um delator, e que teve o mesmo tipo de comportamento dentro do partido socialista.
Custou-me a acreditar que as coisas fossem tão simples e tão lineares. Há sempre a necessidade de contextualizar os acontecimentos e, para tal, decidi procurar saber um pouco mais sobre o assunto. Obviamente, encontrei duas opiniões diferentes.
Em plena guerra colonial, houve, segundo consta, inúmeros desertores - uns por cobardia outros por ideologia. No caso do candidato Manuel Alegre terá sido por ideologia e por isso, segundo algumas vozes, um acto de bravura e de amor à pátria, dado que passou a enfrentar o regime de então.
Os outros, que estiveram em pleno combate, dizem que a missão ideológica do candidato Manuel Alegre colocou em causa a missão das tropas portuguesas e a vida dos seus militares, uma vez que, com a emissão da recém criada Rádio Argel, contribuía negativamente para a moral dos militares, apelava à deserção e dava indicações ao inimigo sobre as posições e operações das nossas tropas.
Sabendo que estas linhas poderão prejudicar a pessoa e o candidato em questão, decidi não expressar a minha opinião sobre o melhor candidato a ser o Chefe Supremo das Forças Armadas. Como tal, este texto não serve para acusar ninguém, mas serve para que pensemos um pouco na sociedade, na política e no seu contexto global.
Uma vez que temos a liberdade de leitura e expressão, seria óptimo que os que lessem este texto se informassem sobre o assunto e realizassem comentários sobre o mesmo.


Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/hgxUTdhvT5Q/manuel-alegre.html



... - 26Abr2010 19:10:00



Estas são imagens da Linha do Tua, algures entre os 1,8 e 3 km....

Via A Linha é Tua

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/YOHhU6uK-hU/blog-post.html

Futebol que não é para os adeptos - 26Abr2010 18:56:00

Marcar a penúltima jornada da Liga Sagres para um Domingo à noite (20h15), numa jornada em que todos os jogos têm decisões inerentes, é dizer às pessoas que costumam ir aos estádios, principalmente aqueles que vêem jogos fora, para ficarem em casa a acompanhar os jogos na tv. As televisões decidem os horários, tudo o resto é menor. Estádios vazios? Isso não interessa nada...

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/F1wxZEIPS0w/futebol-que-nao-e-para-os-adeptos.html


Obrigatório - 25Abr2010 12:41:00


Fui ao Parque Nascente, em Gondomar, ver este filme/documentário. Chega a ser revoltante a falta de seriedade de alguns políticos que infelizmente vão mandando neste país e que, neste caso concreto, se aproveitam do sofrimento das pessoas que habitam no vale do Tua. É um documentário excelente que mostra o assassinato de uma linha única e com um potencial inestimável.


Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/iNQfTYp9uVw/obrigatorio.html

Sai hoje - 19Abr2010 10:13:00

«Pesadelo em Peluche», o novo álbum de estúdio dos Mão Morta, chega às lojas a 19 de Abril, com selo Universal Music Portugal.
"Pesadelo em Peluche» é apresentado ao vivo também em Abril, dia 29, no Coliseu dos Recreios de Lisboa.


Pesadelo Em Peluche teve como ponto de partida o livro The Atrocity Exhibition (A Feira de Atrocidades), de J. G. Ballard, e a questão aí levantada da nova percepção do real que o panorama mediático e cultural instituído pela moderna comunicação de massas induz no indivíduo. É sobejamente conhecida a anedota do miúdo urbano que se espanta ante a visão de uma galinha viva porque só a figurava depenada e dependurada nos talhos e nos supermercados. Da mesma forma, com o devido reajuste de escala, que traços de personalidade são sulcados no sujeito diariamente exposto às imagens choque de guerras, acidentes, crimes ou catástrofes naturais que enchem os noticiários televisivos, aos paradigmas produzidos pela publicidade na permanente exaltação de objectos quotidianos como o champô, o automóvel, os destinos de férias ou os gadgets tecnológicos, aos mexericos emocionais da vida privada de vedetas televisivas e demais figuras públicas constantemente expostos nas capas das revistas e nos escaparates dos quiosques, aos infindáveis cenários de auto-estradas, engarrafamentos, viadutos, aeroportos e vastos bairros uniformes que lhe marginam as jornadas casa trabalho? Essa matéria visual da cultura mediática e os novos desejos e padrões psíquicos que fomenta constituem o cerne das histórias contidas nas canções e também a premissa para a sua composição, desenvolvida a partir de algumas das matrizes que os últimos 30 anos da história do rock fixaram. Assim, os riffs ou as batidas à maneira de servem para enquadrar narrativas psicóticas onde a pulsão sexual é alimentada por estranhos fetiches e a morte não passa de uma ficção conceptual carregada de encantos obscenos. Como se, perdido o equilíbrio genésico, a vida se transmutasse num perturbante pesadelo de desconcerto numa mente entorpecida pelo peluche do conforto.

Adolfo Luxúria Canibal






Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/qIAWg2k94bw/sai-hoje.html

Peter Steele - 15Abr2010 22:56:00


O vocalista dos Type O Negative, Peter Steele, morreu esta Quinta-feira, aos 48 anos.

A notícia começou a circular na internet com algumas reticências, nas últimas horas, mas a BLITZ pode confirmar, de fonte segura, que o norte-americano faleceu.

O músico terá sucumbido a uma paragem cardíaca, embora a causa da morte não tenha sido, por enquanto, revelada.

Nascido em Nova Iorque em 1962, Petrus T. Ratajczyk (verdadeiro nome de Peter Steele) tornou-se conhecido e admirado como líder dos Type O Negative, embora tenha pertencido a outros grupos, como os Fallout e os Carnivore.

Dono de um físico imponente (media mais de 2 metros) e de uma voz grave, Peter Steele chegou a posar nu para a revista Playgirl, em 1995.

O último álbum dos Type O Negative chama-se Dead Again e data de 2007. in Blitz




Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/SiTVFx5iP_A/peter-steele.html



ALBA só - 11Mar2010 10:55:00


O Bar-Café-Galeria de Arte Labiribtho, no Porto, promove uma série de iniciativas sobre o poeta bracarense Sebastião Alba, desaparecido há 10 anos. Gostaria muito de ver algo assim na cidade de Braga.....

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/7ALYX_IXsNw/alba-so.html

Escrever bem - 09Mar2010 13:09:00

Apesar do teor da notícia ser trágico, depois de tê-la lido então no próprio jornal, fiquei comovido: entendi o texto com a ajuda do ano que vivi naquela cidade, mas fiquei também com a certeza que já não lia uma notícia tão bem escrita há largos anos.


Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/tO0mTDhN6MY/escrever-como-deve-de-ser.html




Aquece que vais entrar... na secretaria (II) - 02Fev2010 18:10:00

VERGONHA

São conhecidas as deliberações da Comissão Disciplinar da Liga sobre incidentes ao intervalo do Sp. Braga-Benfica realizado a 31 de Outubro, a contar para a 9.ª jornada. Vandinho foi penalizado com três meses de suspensão, Mossoró com três jogos e Ney - agora emprestado ao V. Setúbal - com dois jogos. in a bola


Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/bIN-h7ONZEE/entra-que-vais-entras-na-secretaria-ii.html

Destruição - 02Fev2010 12:10:00

Analisando estas imagens, o fim da ímpar Linha do Tua assume-se uma trágica e anunciada realidade.

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/1ZCvCC-LpyU/destruicao.html

Escolas de cartão - 02Fev2010 11:59:00

A comunicação social tem, muito timidamente, anunciado defeitos graves nas escolas deste país já submetidas a "restauros", pondo em causa a qualidade dos mesmos. Talvez seja uma notícia que, com o passar do (mau) tempo, vá ganhando alguma força e dimensão.

Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/HWZkk9DAqH0/escolas-de-cartao.html


Aquece que vais entrar... na secretaria (I) - 19Jan2010 12:58:00



Ainda o caso do túnel no jogo Braga vs Benfica. O clube da Luz tenta agora eliminar aquele que é um dos mais importantes pilares da equipa bracarense, o médio Vandinho. Vale tudo.

E não nos esqueçamos do caso Sapunaru e Hulk.
Esse está também na gaveta.
Parece que vale tudo para todos os lados...


Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/sc-K2ypoo0U/aquece-que-vais-entrar-na-secretaria.html

do Orfeu Rebelde de Miguel Torga - 17Jan2010 15:40:00

Este trabalho brota de diversas nascentes que, em boa hora, se reuniram dando origem a este turbilhão de palavra, voz e som que o colectivo O.R. vos apresenta. A primeira palavra vai para o poema de Miguel Torga que me fascina e provoca desde a tenra maturidade. Todo o poema é um desafio feito através da voz, do canto, do clamor, da angústia assumida. Para me ajudar a vocalizar esta revolta e conquista convidei o (Rui) Sidónio dos Bizarra Locomotiva que já me acompanhou noutros cantares de terror e beleza. As suas qualidades narrativas são preciosas, são poesia dita pelo músculo e muito lhe agradeço a honra de seu grito neste projecto.
Por fim, dirigi-me à pessoa, que na sombra ou fora dela, mais tem feito pela minha banda de sempre, pela minha única banda, os Moonspell, e que, mais uma vez, não renegou a prometaica tarefa de musicar, com classe e escuridão, as palavras do Torga, reunidas por mim e divididas por ele, entregues à nossa voz e às suas guitarras e ambientes. Profundo e eterno agradecimento. Cada som como um grito é um trabalho diferente. Dizemos o Português gritando, o Português de Torga, duro mas belo, cerimonial mas envolvente.
Fernando Ribeiro




Fonte: http://feedproxy.google.com/~r/MesaDaCincia/~3/V5DeJ5JwsAg/do-orfeu-rebelde-de-miguel-torga.html